Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: IZABELLY CHRISTINY DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IZABELLY CHRISTINY DA SILVA
DATA: 20/09/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência pelo Google Meet
TÍTULO:

Estratégias inovadoras para a nanobiorremediação de solos contaminados com hidrocarbonetos policíclicos aromáticos


PALAVRAS-CHAVES:

Biorremediação. Fungos. Hidrocarbonetos policíclicos aromáticos. Nanorremediação. Solos.


PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Física
RESUMO:

Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) estão entre as classes de contaminantes de maior preocupação mundial, pois constituem um grupo de micropoluentes orgânicos persistentes no ambiente e de elevada capacidade carcinogênica e mutagênica. Esses compostos são onipresentes no meio ambiente e podem ser provenientes de fontes naturais e antropogênicas, ou seja, aquelas causadas pela ação do homem. A principal contribuição de caráter antrópico é o derramamento de petróleo e seus derivados diretamente ao meio ambiente. A remediação de solos contaminados por HPAs representa um dos maiores desafios na área ambiental. A utilização das técnicas existentes para remediação de ambientes contaminados pode possuir custos elevados, não ser eficiente e produzir produtos secundários que necessitam de tratamento adicional. Desta forma, as alternativas que buscam soluções mais naturais e com menores impactos ambientais têm se destacado nos últimos anos. Neste contexto, a nanobiorremediação se apresenta como uma alternativa viável para contornar os problemas de contaminação causados por poluentes. A nanobiorremediação é um método de remediação que envolve a combinação de nanopartículas e da biorremediação para uma remediação eficiente e sustentável. Sendo assim, o desenvolvimento de estratégias inovadoras para a remediação de solos contaminados com HPAs será realizado nos Departamentos de Física e de Biologia do Instituto de Ciências Naturais da Universidade Federal de Lavras a partir de duas estratégias. A primeira estratégia é um método inovador de introdução dos fungos no solo, facilitando a sua remoção após o processo de remediação. Para isso, serão produzidos tecidos com fungos, induzindo a liberação de enzimas degradadoras de HPAs. Posteriormente, os tecidos serão utilizados para a síntese das nanopartículas. A ideia é que as nanopartículas sintetizadas ficarão adsorvidas na superfície dos tecidos, possibilitando a aplicação da nanobiorremediação em uma única etapa. Uma vez que as metodologias utilizadas na primeira estratégia não evitam a inserção de um novo microrganismo no solo, a segunda visa a síntese de fibras por meio do método de fiação por sopro em solução (SBS – Solution Blow Spinning). Para tal, será induzida a produção de enzimas pelos fungos, que posteriormente serão utilizados para a síntese das nanopartículas. As fibras serão obtidas a partir de uma solução polimérica contendo álcool polivinílico (PVA) e o meio de cultivo submerso após a síntese verde de nanopartículas. Essa estratégia tem como objetivo a imobilização das enzimas degradadoras de HPAs, de forma que sua atividade e estabilidade que não sejam afetadas durante o processo de uso, e a liberação lenta das
nanopartículas sintetizadas por meio da umidade própria do solo contaminado. Esta inovadora estratégia visa
acelerar o processo de degradação dos HPAs no solo sem a introdução de microrganismos no local contaminado.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - ANGELA DAYANA BARRERA DE BRITO - DFI/ICN (Membro)
Externo ao Programa - FLAVIO AUGUSTO DE MELO MARQUES - DFI/ICN (Suplente)
Presidente - JOAQUIM PAULO DA SILVA (Membro)
Externo ao Programa - JULIO CESAR UGUCIONI - DFI/ICN (Membro)
Externo à Instituição - TATIANA RAMOS CARDOSO - UFLA (Suplente)
Notícia cadastrada em: 26/08/2021 15:51
SIGAA | DGTI - Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação - Contatos (abre nova janela): https://ufla.br/contato | © UFLA | appserver2.srv2inst1 17/10/2021 03:01