Notícias

Defesa de Dissertação do Mestrado Profissional do PPGECEM/UFLA - Maria Aparecida Teixeira De Siqueira - em 24/02/2023

Título:

NARRANDO POSSIBILIDADES DE APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA COM O AUXÍLIO DE DIFERENTES ESTRATÉGIAS PARA O ENSINO INCLUSIVO: ESTUDO DE CASO

 

Banca Examinadora:

Profa. Dra. Helena Libardi – UFLA

Profa. Dra. Silvia Maria Medeiros Caporale – UFLA

Profa. Dra. Marlise Geller – ULBRA

 

Data: 24/02/2023

Horário: 14h

 

Local:

meet.google.com/mav-cddb-teu

 

RESUMO: Esta pesquisa tem como proposta trazer reflexões sobre o uso e contribuições de diferentes estratégias e o uso da metodologia de Ensino-Aprendizagem-Avaliação que dêem direcionamento de como ensinar e aprender matemática com o uso de jogos, mapas mentais e um ambiente escolar diferenciado, saindo da sala de aula, sempre pensando em um contexto inclusivo com estudantes com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Caracterizada em um estudo de caso, de cunho qualitativo descritivo, delimitamos como objetivo geral: refletir se o uso de diferentes estratégias de ensino contribui para o foco, a organização dos conteúdos e o aprendizado de estudantes com TDAH em uma perspectiva inclusiva. Temos como objetivos específicos: i) investigar se o uso de mapas mentais e de jogos auxiliam na compreensão dos conteúdos revisionais; (ii) observar se o uso de outros espaços dentro do ambiente escolar, ou seja, sair da sala de aula, contribui para o foco do estudante; (iii) analisar se as estratégias favorecem o ensino na perspectiva inclusiva; (iv) observar a potencialidade da Sequência Didática (SD) para auxiliar na atenção de estudantes com TDAH e (v) refletir sobre a construção e o desenvolvimento de minhas práticas como professora para o aprendizado desses estudantes. Para alcançarmos estes objetivos, buscamos responder a seguinte questão de investigação: qual a potencialidade de utilizar diferentes estratégias para manter o foco do estudante com TDAH, possibilitando a organização dos conteúdos e a aprendizagem em uma perspectiva de educação matemática inclusiva? Para isso, utilizaremos uma sequência didática como metodologia de Ensino-Aprendizagem-Avaliação de Matemática por meio de mapa mental, uso de jogos e utilização de outros espaços da escola, além da sala de aula. Temos como estratégias de construção dos dados, a partir da prática desenvolvida para auxiliar as pessoas com TDAH no âmbito escolar, a observação do uso e da construção do mapa mental, dos jogos e o sair de sala de aula.  As informações estão em forma de relatos, figuras, fotografias e anotações de diário de campo. A partir dos dados construídos, a análise foi feita por narrativas descritivas por meio das observações, imagens e relatos feitos no diário de campo da pesquisadora. As considerações indicam que o uso de mapas mentais auxilia na organização dos conteúdos matemáticos, apesar dos estudantes demonstrarem uma resistência no início da construção. O uso de jogos contribui para o aprendizado, para socialização e inclusão em um ambiente lúdico. Percebemos também que sair de sala para estudar matemática em outros ambientes escolares se fez necessário e possibilitou o foco, atenção, socialização e inclusão dos estudantes com TDAH, em ambientes que continham mesas circulares e bancos que os estudantes tinham mais proximidade.

 

Palavras-Chave: Educação Inclusiva. Educação Matemática. TDAH. Estratégias de Ensino. Pandemia.

Notícia cadastrada em: 07/02/2023 20:16
SIGAA | DGTI - Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação - Contatos (abre nova janela): https://ufla.br/contato | © UFLA | appserver2.srv2inst1 24/04/2024 09:04