Estrutura Física
Descrição Estrutura Física

O Programa de Pós-graduação em Recursos Hídricos (PPGRH) está lotado no Departamento de Recursos Hídricos (DRH) da Escola de Engenharia da UFLA.

 

Infraestrutura física e instalações acadêmicas

 

Os docentes do PPGRH possuem gabinetes individuais para atendimento aos discentes de pós-graduação, graduação e à comunidade. A Coordenação presta atendimento em seu próprio gabinete, já que há estrutura suficiente para tal. Adicionalmente, o PPG possui uma sala destinada a reuniões e um anfiteatro, que são utilizados para defesa de dissertações e teses, e que podem ser utilizados inclusive para defesas com participação de membros on-line. A secretaria do programa está localizada na Secretaria Integrada da Escola de Engenharia, onde temos uma secretária para o atendimento aos discentes e para auxílio aos discentes e docentes do programa.

 

Salas de aula e sala de estudo para a Pós-graduação

O Departamento de Recursos Hídricos possui três salas de aula, com capacidade de 25 alunos cada. Uma destas é de uso exclusivo do PPGRH, porém, há a possibilidade de uso das demais, se houver necessidade. As salas são equipadas com datashow, quadro negro e arcondicionado, além de serem cobertas pela rede wireless do campus universitário. Os discentes contam com uma sala exclusiva de estudos com capacidade para trinta e dois estudantes. As bancadas estão instrumentadas com tomadas e há armários privativos para armazenagem de material escolar. A gestão da sala de estudos da pós-graduação é realizada pelo representante discente que participa do colegiado.

 Sala estudos 

Sala Aulas 

 

 

Estruturas de laboratórios e áreas experimentais

 

  • Laboratório de Hidráulica

O Laboratório de Hidráulica possui para ensino da pós-graduação diversos módulos didáticos/científicos, sendo:

  1. Módulo experimental de Hidráulica, do fabricante ICAM - Sistema composto por um conjunto motor-bomba, que interliga, em circuito fechado, um reservatório de água a um canal retangular com parede em acrílico transparente e também a um conjunto de tubos de PVC com diferentes diâmetros e rugosidades, permitindo-se simular vários fenômenos da hidráulica. O canal possui acessórios como mecanismo que permite variar a sua declividade, vertedores e ressaltos de fundo, os quais permitem simular os seus efeitos sobre os diferentes regimes de escoamento em condutos livres. Para ensaios em condutos forçados há medidores de vazão, de velocidade e de pressão no escoamento.
  2. Bancadas de experimentação e ensaios em Hidráulica e Hidrologia da fabricante Armfield, com inúmeros acessórias para as mais deversas avaliações hidráulicas.
  3. Sistema de Ensaio para Mecânica dos Fluidos da fabricante Nova Didacta: constituído por aparatos essenciais para estudo de Mecânica de Fluidos, abrangendo os principais experimentos necessários para a compreensão dos fenômenos no meio líquido.
  4. Canal de escoamento da fabricante Nova Didacta: canal retangular de 2,5 m de comprimento, com lateral transparente, ajustável em altura para proporcionar as mudanças necessárias em declive.
  5. Sistema para Número de Reynolds e o Escoamento Transicional da Nova Didacta: permite demonstrar o tipo de experimento conduzido para mostrar a dependência da velocidade de escoamento ao número de Reynolds. O equipamento permite que a natureza da vazão em um tubo seja estudada por meio da observação do comportamento de umfilamento de corante injetado no fluido.
  6. Conjunto hidráulico para ensaio de bomba hidráulica acionada por motor elétrico e medição de perda de carga distribuída: conjunto prático montado pelos integrantes do setor, visa a obtenção de curvas características de operação de motobombas em diferentes condições, além da perda de carga distribuída em trecho de tubulação de PVC.
  7. Reservatório com carga hidráulica constante para ensaios de perda de carga: em área externa ao Laboratório de Hidráulica há um conjunto hidráulico conectado a um reservatório com carga hidráulica constante, mantida por meio de extravasores que possuem fluxo de água contínuo quando abastecido o reservatório. A partir do uso de manômetros diferenciais, é possível avaliar com precisão a perda de carga distribuída ou localizada em tubulações e seus acessórios.

O Laboratório de Hidráulica é equipado ainda com diversas máquinas, peças e acessórios hidráulicos, tais como bombas hidráulicas (centrífugas de simples e múltiplos estágios, bomba acionada por roda d’água), tubulações, válvulas, aspersores, gotejadores, microaspersores e também material voltado à área Instalações Hidráulicas Prediais, formando assim um laboratório didático e que possibilita integração ensino-pesquisa-extensão no que concerne graduação e pós-graduação.

 Lab Hidraulica 

 

  • Laboratório de Física do Solo

O Laboratório de Física do Solo do DRH possui estrutura voltada a ensaios às propriedades físico-hídricas do solo, no contexto dos processos de transferência de água no sistema solo-planta atmosfera. É utilizado tanto na graduação quanto na pós-graduação, apoiando o ensino e a pesquisa nessas frentes.

Possui dois conjuntos completos de extratores de Richards (Pressure Plate), aparato com seis funis de Haines (Hanging Water Column) e um equipamento WP4-T, da Decagon Devices, analisador de potencial matricial de água no solo com controle de temperatura. Além disso, em determinações voltadas à planta, possui Câmara de pressão tipo Scholander, medidor de área foliar; analisador de dossel; porômetro de equilíbrio dinâmico para determinação de taxa de transpiração, resistência estomática e temperatura foliar e estufa para secagem de material vegetal, com ventilação forçada. Para avaliação da umidade do solo há à disposição duas estufas para secagem de solos, vários sensores TDR e FDR, e medidor do perfil de umidade do solo (Profile Probe), porém, estes últimos são utilizados principalmente em experimentos a campo. Possui permeâmetros de carga constante e variável, permeâmetro de Guelph e infiltrômetro de discos.

São realizados também, neste laboratório, ensaios para determinação de isotermas de adsorção de diferentes íons ao solo e ensaios de deslocamento miscível de íons no solo, sendo as análises das concentrações dos elementos químicos em água realizadas no Laboratório de Análises de Águas.

Como material de apoio a todos estes, estão disponíveis balanças de precisão, conjuntos de peneiras para análise granulométrica de solos, amostradores de solo, amostrador de Uhland e trados, bomba de vácuo, compressores, mesa agitadora e vidrarias em geral.

 

 Lab Solos 

 

  • Laboratório de Análises de Águas

No Laboratório de Análises de Águas existem diversos equipamentos voltados à realização de análises químicas de qualidade da água, a partir de amostras provenientes de diferentes tipos de ensaios e experimentos:

  1. Fotômetro de Chama: equipamento que analisa a cor da chama (1500 ºC) produzida pelos gases propano e butano. O fotômetro é capaz de analisar os teores de Lítio, Sódio ou Potássio.
  2. Espectrômetro UV e luz visível: este equipamento avalia a absorbância de soluções líquidas na temperatura ambiente, podendo ser determinados, por exemplo, fosfato, nitrato, turbidez, entre outros.
  3. Espectrômetro de absorção atômica: este equipamento é capaz de analisar até 80 elementos químicos e opera com gases como acetileno, ar comprimido ou óxido nitroso. O LAQ possui lâmpadas para determinar Arsênio, Boro, Cadmio, Cálcio, Magnésio, Cobre, Ferro, Chumbo, Manganês, Potássio, Selênio, Sódio e Zinco. O equipamento possui ainda amostrador automático e software capaz de analisar 240 amostras em uma hora, com rigoroso controle de qualidade.
  4. pHmetro e condutivímetro de bancada: equipamentos destinados a avaliar o pH e a condutividade elétrica de águas superficiais e subterrâneas, além de soluções utilizadas em irrigação e águas residuárias.
  5. equipamentos que permitem analisar sólidos em suspensão e sólidos dissolvidos totais, salinidade, fosfatos, BOD, bomba de vácuo, capela de exaustão, vidrarias, reagentes em geral.

Como equipamentos de apoio deste pode-se destacar: estufa BOD, reator para DQO, autoclave, estufas convencionais, estufa incubadora, mufla, deionizador de água, além de vidrarias para análises variadas.

 

 

 Lab agua 

 

 

  • Laboratório de Hidrologia Computacional

Localizado no andar superior do prédio principal do DRH, o Laboratório de Hidrologia Computacional possui 18 computadores de alto desempenho e uma impressora plotter e uma impressora A3, ambas para impressão de mapas e outros produtos, que são utilizados pelos discentes ao longo de disciplinas do Programa e na elaboração de trabalhos e pesquisas de forma geral. Serve de apoio ao ensino e pesquisa, sendo realizados trabalhos relacionados principalmente ao geoprocessamento e sensoriamento remoto aplicados à gestão de Recursos Hídricos e Conservação dos Solos.

 

 

 Lab HidrComp 

 

  • Laboratório de Irrigação

É composto por um outro prédio a parte dentro do DRH com 423 m². Possui uma bancada de ensaios de bombas e perda de carga composta de três conjuntos motobombas (25, 40 e 100 cv) ligados a um circuito hidráulico fechado. O sistema possui, além de dispositivos normais de proteção, um inversor de frequência que permite a variação da velocidade de rotação de tais motores e, consequentemente, das bombas. Este sistema permite a determinação das curvas características de bombas para várias situações (rotações).

No laboratório de irrigação existem ainda dispositivos para testes de turbina hidráulica (torque, rotação, perda de carga), testes de gotejadores, testes de microaspersores e aspersores e canhões hidráulicos, um equipamento de irrigação por aspersão tipo autopropelido.

Possui também um dispositivo de movimentação linear com velocidade controlada e uma barra com cinco aspersores para estudos de distribuição de água e efeito do tamanho de gotas sobre a superfície do solo provocado por aspersores usados em pivô central. Em frente ao Laboratório existe uma área gramada reservada para avaliação de uniformidade de aspersores de baixa, média e alta pressão e uma bancada utilizada para o ensaio de aspersores tipo “canhão” que se estende até uma distância de 70 metros do ponto do emissor. Encontra-se também, neste laboratório um simulador de chuva construído pela Apoio Educação – Equipamentos Didáticos, destinado a ensaios de infiltração acumulada, infiltrabilidade de água no solo, determinação da infiltrabilidade básica, erosividade da chuva simulada e erodibilidade do solo, além percepções sobre a interdependência entre os processos de infiltração e escoamento superficial.

 

 

 Lab Irriga 

 

 

  • Laboratório de Hidrologia Florestal

O início das atividades deste laboratório se deu em 2013. Consiste em uma parceria com o Laboratório de Estudos Florestais (LEMAF), da Universidade Federal de Lavras, e aborda o monitoramento e partição da chuva em área experimental de aproximadamente 6 ha de Mata Atlântica dentro do campus da UFLA. O laboratório é coberto com 32 pontos de monitoramento da precipitação interna, escoamento pelo tronco, e umidade do solo a 1,0 m de profundidade, estação meteorológica abaixo do dossel e Torre de Observação Meteorológica, com 22 m de altura, na qual encontra-se outra estação meteorológica completa, um pluviômetro e piranômetro para radiação líquida. Além dos 32 pontos de observação, existem mais quatro calhas com quatro m de comprimento para análise da precipitação interna.

 Lab Floresta 

 

  • Áreas de monitoramento hidrológico

Há postos de monitoramento quali-quantitativo de águas superficiais mantidas pelo PPGRH: uma no Ribeirão Vermelho, em trecho localizado em Lavras-MG, em que há monitoramento do regime de escoamento e de qualidade da água; e outro no Ribeirão Canta Galo, no município de São Thomé das Letras – MG, onde ocorre monitoramento do regime pluvial e fluvial por estações convencionais.

Além destas, é realizado o monitoramento hidrológico, sedimentológico e climático em quatro bacias hidrográficas da região do Alto Rio Grande, com série histórica iniciada em 2005, fruto do apoio da CEMIG/ANEEL, CNPq e FAPEMIG. Em cada uma das bacias, encontram-se instalados, um linígrafo automático, uma estação meteorológica completa, parcelas de perda de solo com pluviômetro, tensiômetros, profile probe, sensores de resistência elétrica e TDR portátil para monitoramento da umidade do solo. Os trabalhos em campo são complementados com monitoramento da qualidade de água em vários pontos da rede de drenagem, com o emprego de medidores multiparâmetros portáteis, monitoramento do transporte de sedimentos com amostradores de leito e de perfil e monitoramento de vazões em várias nascentes em cada uma das bacias hidrográficas, especialmente em período de estiagem.

 MonitHidroMet 

 

  • Estufas agrícolas

O PPGRH possui oito estufas agrícolas: uma em área adjacente aos prédios do DRH e as outras sete em área reservada do Campus da UFLA. Há também, na mesma área uma edificação com quatro salas, sendo uma disponível como laboratório, duas salas de apoio à pesquisa e um depósito. O laboratório desta área está sendo equipado para dar apoio principalmente às atividades desenvolvidas nas estufas, ou seja, avaliações de massa fresca e seca de plantas, área foliar, dentre outras. Cinco estufas apresentam dispositivos de controle e manejo da irrigação, e no local também se encontra mais duas casas de bombas que servem para atender as estufas e as áreas externas adjacentes.

 Estuas 

 

 

  • Biblioteca institucional

A Biblioteca Universitária da UFLA é uma unidade organizacional, diretamente subordinada à Reitoria, constituída de Coordenadorias, Assessorias e Setores, para atender ao ensino, à pesquisa e à extensão da UFLA, pautando sua atuação nos seguintes princípios: I. democratização do acesso à informação e ao acervo sob sua responsabilidade; II. respeito ao princípio do controle bibliográfico universal.

A Biblioteca Universitária tem 5.200 m2 e está na área central da universidade, onde estão instalados também os correios, o novo centro de convivência, uma agência do Banco do Brasil, caixas eletrônicos, a livraria universitária, a central de cópias, o restaurante universitário, associações de classe, o posto policial e a maioria das edificações destinadas às salas de aula.

 Bibllioteca 

SIGAA | DGTI - Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação - Contatos (abre nova janela): https://ufla.br/contato | © UFLA | appserver2.srv2inst1 19/07/2024 12:02