Notícias

Banca de DEFESA: IGOR ANDRADE CORREIA ROHLFS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IGOR ANDRADE CORREIA ROHLFS
DATA: 27/02/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Laboratório de Pesquisa em Educação, Ciência, Sociedade e Ambiente – LaPECSA - UFLA
TÍTULO:

PESQUISA COLETIVA NA FORMAÇÃO DOCENTE CRÍTICO-REFLEXIVA: INVESTIGANDO O ENSINO DE BIOLOGIA NO CONTEXTO PANDÊMICO   


PALAVRAS-CHAVES:

Formação docente; Pedagogia histórico-crítica; Análise Dialógica do Discurso    


PÁGINAS: 101
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Este trabalho de dissertação propõe-se a investigar a formação docente a partir das relações entre Estágio Supervisionado e atividade de pesquisa, orientados por uma perspectiva histórico-crítica de Educação. Para tanto, toma-se para análise um processo de formação docente ocorrido entre agosto de 2021 e fevereiro de 2022 no âmbito da disciplina “Estágio Supervisionado III” do curso de licenciatura em Ciências Biológicas de uma universidade federal do Sul de Minas Gerais. Aquele foi um período marcado por mudanças abruptas que vinham ocorrendo na realidade educacional brasileira, tanto na Educação Básica quanto no Ensino Superior, sobretudo pela necessidade de isolamento social decorrente da pandemia da Covid-19, o que acabou resultando em que o ensino presencial fosse substituído por um ensino remoto emergencial. Os encontros da turma do “Estágio Supervisionado III” estavam ocorrendo de forma remota por meio de videoconferências, em  encontros semanais com duração de aproximadamente uma hora e cinquenta minutos. Os encontros foram todos gravados e constituem parte do corpus deste trabalho. Além das gravações, também serão analisados os trabalhos escritos realizados pelos estagiários e registrados no ambiente virtual. A partir desta análise, tentamos responder como a atividade de pesquisa coletiva se articulou com a formação dos estagiários na perspectiva de formação enquanto profissionais crítico-reflexivos, e se através dela foi possível estabelecer uma maior aproximação e compreensão da realidade escolar neste contexto. O materialismo histórico-dialético (MHD) é base de nosso referencial teórico-metodológico, pois assumimos como nosso caminho para compreensão e interpretação da realidade a Análise Dialógica do Discurso (ADD) a partir das contribuições do Círculo de Bakhtin, Medvedev e Volóchinov que trazem uma abordagem dialética para compreensão das cadeias enunciativas. O MHD é eixo e sustentação igualmente da teoria pedagógica em que nos pautamos, a Pedagogia Histórico-Crítica (PHC), que se coloca como uma teoria pedagógica que objetiva articular a escola com os interesses da classe trabalhadora. Essa perspectiva coloca que o ensino de Biologia e das demais Ciências Naturais devem formar sujeitos que pensem a realidade a partir das relações entre seres humanos, sociedade e natureza construídas historicamente até os dias atuais. Nesse sentido, é necessária a formação de professores e professoras enquanto intelectuais crítico-reflexivos, que tomem a escola pública para pesquisa e estejam comprometidos com a classe trabalhadora. A partir da análise do processo de formação docente do “Estágio Supervisionado III” e da atividade de pesquisa coletiva realizada, discutimos os enunciados que emergiram neste processo: “A precarização do trabalho docente”, “A prática social: aproximação com a realidade escolar” e “Professora enquanto intelectual crítico-reflexiva”. Neste sentido, observamos como a pesquisa coletiva contribuiu para a compreensão deste momento singular do ensino de Biologia nas escolas no contexto pandêmico, em que houve uma intensificação do trabalho docente e perda de autonomia das professoras em suas práticas, acentuando os efeitos do projeto de educação neoliberal em curso, orientado pela pedagogia das competências através da BNCC, atuando na Educação Básica e nos cursos de formação docente em uma perspectiva alinhada aos interesses da classe burguesa, em especial do empresariado da educação.    


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - MARINA BATTISTETTI FESTOZO (Membro)
Interno - MARCO ANTONIO VILLARTA NEDER (Membro)
Externo à Instituição - MARCELA DE MORAES AGUDO - UNESP (Membro)
Externo à Instituição - CELSO VALLIN - NENHUMA (Suplente)
Interno - ANTONIO FERNANDES NASCIMENTO JUNIOR (Suplente)
Notícia cadastrada em: 17/02/2023 15:20
SIGAA | DGTI - Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação - Contatos (abre nova janela): https://ufla.br/contato | © UFLA | appserver1.srv1inst1 22/06/2024 10:06