Notícias

Banca de DEFESA: LUIS ALBERTO SALTOS REZABALA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUIS ALBERTO SALTOS REZABALA
DATA: 03/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

BIOCONTROLE DA PINTA PRETA DO TOMATEIRO


PALAVRAS-CHAVES:

Controle alternativo, Bacillus amyloliquefaciens MBI600, óleo essencial de tomilho, indução de resistência, pinta preta.


PÁGINAS: 84
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Fitossanidade
ESPECIALIDADE: Fitopatologia
RESUMO:

Atualmente, o uso de ferramentas alternativas ao controle químico tem se tornado uma das opções mais sustentáveis e ambientalmente amigáveis na proteção de culturas contra fitopatógenos. A produção do tomateiro é frequentemente restrita pela pinta preta (PP), uma doença altamente destrutiva causada pelo fungo fitopatógeno Alternaria spp. Com base nesse problema, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de óleos essenciais (OEs) e o agente de controle biológico (ACB) Bacillus amyloliquefaciens MBI600 no controle da PP. Foram testados os efeitos da atividade antifúngica, indução de resistência, promoção do crescimento e produtividade dos OEs de tomilho (Thymus vulgaris), capim-limão (Cymbopogon citratus), melaleuca (Melaleuca alternifolia) e o ACB MBI600 no controle de A. linariae no tomateiro. Sob condições in vitro, os OEs de tomilho (2000 ppm), capim-limão (2000 ppm), e ACB MBI600 (500 ppm) inibiram o crescimento micelial de A. linariae em 100, 100 e 87.47 %, respectivamente. Entretanto, a menor porcentagem de germinação de conídios foi apresentada no tratamento com OE de tomilho (0.89 %) e OE de capim-limão (1.11 %). No entanto, o OE de melaleuca mostrou reduzida atividade antifúngica sobre A. linariae. A porcentagem de área foliar infectada aos 8 dias após a inoculação (DAI) foi 46.78 e 66.29 % menor com pulverizações foliares do OE de tomilho e o ACB BMI600, respectivamente, comparada com plantas apenas inoculadas. A severidade final da doença (70 DAI) no tratamento com o ACB MBI600 (36.74 %) e OE de tomilho (42.00 %) foram significativamente superior ao tratamento controle (68.81 %) (P ≤ 0.05). As pulverizações foliares do ACB MBI600 e o OE de tomilho induziram a resistência em plantas de tomate, com o incremento da atividade das enzimas relacionadas à defesa; peroxidase, polifenol oxidase e β-1,3-glucanase, e em menor magnitude a fenilalanina amônia-liase, além de elicitar a deposição de calose, acumulação de lignina e fenóis em resposta à infecção por A. linariae. Por outro lado, o ACB MBI600 promoveu um incremento nos parâmetros de crescimento vegetativo e produtividade. Neste estudo, foi demostrado que o ACB MBI600 e o OE de tomilho mostraram alta atividade antifúngica em condições in vitro e na redução da severidade da PP do tomateiro através da indução de resistência. Estes resultados indicam que o OE de tomilho e o ACB MBI600 podem ser consideradas potenciais ferramentas no manejo da PP do tomateiro.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - RAFAELA ARAÚJO GUIMARÃES - UFLA (Suplente)
Interno - MARIO LUCIO VILELA DE RESENDE (Membro)
Externo ao Programa - JOYCE DORIA RODRIGUES - DAG/ESAL (Membro)
Externo à Instituição - FABIANO JOSÉ PERINA - UFLA (Suplente)
Presidente - EDUARDO ALVES (Membro)
Notícia cadastrada em: 25/02/2022 12:21
SIGAA | DGTI - Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação - Contatos (abre nova janela): https://ufla.br/contato | © UFLA | appserver2.srv2inst1 18/05/2024 21:00