Notícias

Banca de DEFESA: NATHALIA BREDER BARRETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NATHALIA BREDER BARRETO
DATA: 31/01/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Departamento de Zootecnia - on line
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DE UM ALIMENTO HIPOALERGENICO PARA CÃES


PALAVRAS-CHAVES:

nutrião específica, suporte nutricional, pets


PÁGINAS: 1
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Nutrição e Alimentação Animal
ESPECIALIDADE: Exigências Nutricionais dos Animais
RESUMO:

O número de cães e gatos que apresentam reações alimentares adversas (RAA) vem crescendo nos últimos anos em todo o mundo, sendo considerado um problema que necessita de uma quantidade maior de estudos para que se possa chegar ao diagnóstico de forma rápida, viabilizando tratamentos mais eficientes. Uma reação adversa ao alimento é uma resposta clinicamente anormal a um alimento ou aditivo alimentar e podem ser divididas em dois grupos: as de origem imunológicas e as não imunológicas. Tendo em vista que cães tem ingerido uma diversidade de alimentos e ingredientes, o desenvolvimento de reações adversas a substâncias que compõem suas dietas se torna frequente e com uma grande variação clínica, o que dificulta seu diagnóstico e tratamento. A dermatite trofoalérgica ou alergia alimentar ou, ainda, hipersensibilidade alimentar engloba todas as reações imunológicas ao alimento ou ingrediente. Existem diversos alimentos capazes de desencadear uma alergia alimentar, e devido a grande variedade de ingredientes utilizados nas rações para cães, é difícil detectar qual o alimento específico é responsável por desencadear a alergia. A hipersensibilidade é caracterizada por reações provenientes de resposta imune protetora, porém exagerada e deletéria, contra determinado antígeno. Embora todas as proteínas alimentares sejam antigênicas (estranhas ao organismo), apenas um pequeno componente do teor total de proteínas de um alimento é alergênica. A capacidade de uma proteína induzir uma reação alérgica é influenciada pela imunogenicidade e pela permeabilidade do intestino à proteína. O diagnóstico não é simples e requer uma abordagem completa do histórico clínico do animal, além de alguns exames e principalmente da remoção da dieta anterior e a introdução de uma nova dieta proteica hipoalergênica. Uma dieta é considerada hipoalergênica quando contém componentes alimentares aos quais o animal nunca foi exposto antes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - FLAVIA MARIA DE OLIVEIRA BORGES SAAD (Membro)
Interno - LUCIANA DE PAULA NAVES (Suplente)
Externo ao Programa - CARLOS EDUARDO DO PRADO SAAD - DZO/FZMV (Membro)
Externo ao Programa - VANESSA AVELAR SILVA - DZO/FZMV (Membro)
Externo à Instituição - ANA GABRIELA POMBO CELLES CORDEIRO - F.M.Nassau (Suplente)
Externo à Instituição - JOYCE SATO - UFRRJ (Membro)
Notícia cadastrada em: 26/01/2023 14:30
SIGAA | DGTI - Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação - Contatos (abre nova janela): https://ufla.br/contato | © UFLA | appserver1.srv1inst1 30/05/2024 03:05