Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOÃO MARCELO SOUSA DINIZ

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOÃO MARCELO SOUSA DINIZ
DATA: 27/04/2023
HORA: 16:00
LOCAL: Google meet
TÍTULO:

ESTOQUE DE CARBONO E MATÉRIA ORGÂNICA NO SOLO

EM SISTEMAS AGROFLORESTAIS


PALAVRAS-CHAVES:

sistemas agrícolas regenerativos, desenvolvimento sustentável, carbono no solo, matéria orgânica no solo, sistemas agroflorestais.


PÁGINAS: 32
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Pastagem e Forragicultura
ESPECIALIDADE: Manejo e Conservação de Pastagens
RESUMO:

A agricultura e a pecuária são atividades antrópicas ancestrais determinantes para a qualidade de vida de qualquer sociedade contemporânea. Desde o princípio são essenciais para o desenvolvimento das populações humanas no planeta Terra. Por milhares de anos, foram atividades executadas sem problemas com sustentabilidade ambiental, visto que o volume de demanda por alimentos nunca foi desproporcional ao terreno disponível para atividades agrícolas em escala global. Atualmente, com o nível de concentração populacional cada vez mais adensado em grandes centros urbanos, e a demanda por alimentos crescendo de maneira acelerada, a agricultura e a pecuária representam grande responsabilidade pela manutenção da qualidade de vida em todo e qualquer país, sendo consequentemente pressionada pela necessidade de sustentabilidade dos recursos primários. No Brasil, agricultura e pecuária se destacam de maneira notória pela contribuição ao crescimento do produto interno bruto e ao progresso socioeconômico do país. A grande questão é saber como se manter produtivo sem afetar drasticamente os diferentes ecossistemas terrestres. O solo pode ser considerado a base de sustentação dos sistemas agrícolas. Logo os sistemas agrícolas precisam ser trabalhados de forma regenerativa para garantir as condições básicas, ao invés de consumir mais recursos do que o solo oferece naturalmente, causando degradação ambiental e em casos mais severos a desertificação. Práticas tradicionais que deixam saldo negativo para o solo estão sendo cada vez mais questionadas e pressionadas pela sociedade por não serem ambientalmente sustentáveis, a despeito de serem consideradas a solução para o atendimento da demanda global por alimentos. Como alternativa, surgem os sistemas agrícolas integrados, capazes de balancear o saldo ambiental inerente à exploração do solo. O presente trabalho pretende caracterizar um exemplo de sistema agrícola integrado em uma propriedade no Cerrado mineiro, e estudar alguns indicadores de sustentabilidade como estoque de carbono e matéria orgânica no solo, bem como avaliar indicadores de produtividade, estabelecendo um comparativo com os dados levantados em outros tratamentos.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - MARINA APARECIDA LIMA - UFV (Membro)
Interno - MARCIO ANDRE STEFANELLI LARA (Suplente)
Presidente - DANIEL RUME CASAGRANDE (Membro)
Externo à Instituição - BRUNO GROSSI COSTA HOMEM - EMBRAPA (Membro)
Externo à Instituição - ADENILSON JOSÉ PAIVA - UFRRJ (Suplente)
Notícia cadastrada em: 12/04/2023 17:16
SIGAA | DGTI - Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação - Contatos (abre nova janela): https://ufla.br/contato | © UFLA | appserver1.srv1inst1 29/05/2024 23:54