Notícias

Defesa de Dissertação do Mestrado Profissional do PPGECEM/UFLA - Thais Fátima Messias Lima - em 14/12/2023

Mestrando(a):

Thais Fátima Messias Lima

 

Título:

O MÉTODO TREZENTOS ENQUANTO METODOLOGIA ATIVA E COLABORATIVA SUGERIDA PARA A PRÁTICA DOCENTE DA MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

 

Banca Examinadora:

Prof. Dr. Mario Henrique Andrade Claudio – UFLA

Profa. Dra. Amanda Castro Oliveira – UFLA

Profa. Dra. Grazielle Feliciani Barbosa – UFSCar

 

Data: 14/12/2023

Horário: 14h

 

Local:

Acesso pelo Qr Code

meet.google.com/pcu-dwpb-oyi

 

RESUMO: A Educação de Jovens e Adultos deve se ocupar do fortalecimento da cidadania e emancipação dos sujeitos a que se destina, cumprindo os seus direitos sociais. E dentro desta oferta, está o ensino da Matemática – uma disciplina que, atualmente, tem sua proposta focada em sua função de promoção de desenvolvimento social junto à construção de conhecimentos matemáticos de forma colaborativa. Para tanto, o processo de ensino tradicional vem cedendo lugar à prática docente pautada em metodologias ativas, colaboradoras e inovadoras destinadas aos jovens e adultos que vivem em sociedade e que retornam tardiamente à escola. Portanto, esta dissertação ocupa-se de desmitificar a visão tradicional da prática docente e ofertar-lhe subsídios para adesão aos novos formatos de ensino na disciplina, especialmente para esta clientela. Seu objetivo geral foi contribuir para o aprimoramento da prática docente em matemática na EJA através do uso de metodologias ativas, em especial o Método Trezentos, procurando desencadear uma mudança nas estratégias de ensino e promover uma experiência de aprendizagem mais significativa e emancipatória para os alunos dessa modalidade de ensino. Cumpriu-se por meio de pesquisa qualitativa, de natureza aplicada, exploratório-descritiva. E, na intenção de capacitar esta docência, ofertou-se um curso de formação continuada para o trabalho com o Método Trezentos em sala de aula. O curso, certificado e gratuito, foi promovido com atividades assíncronas, e síncronas, utilizando-se da Plataforma Canvas e por meios eletrônicos para contato (e-mail, Google Meet e WhatsApp). Assim, a constituição dos dados da pesquisa se deu junto à docência da Matemática participante voluntariamente, preferencialmente àquela que atua na Educação de Jovens e Adultos. Esta identificou-se como experiente na atuação com Jovens e Adultos, mas com enfrentamento de constantes desafios em salas de aula, tais como o desinteresse por parte dos alunos para a disciplina e defasagem em seus conteúdos ensinados. Identificou-se, por meio de suas falas, que a docência reconhece a importância do curso de formação continuada enquanto uma possibilidade para mudança nas estratégias/metodologias voltadas para a sua prática docente e, consequentemente, melhoria no processo de ensino e aprendizagem. Enquanto parte do curso e avaliação da formação continuada ofertada, obteve-se um modelo de aplicação do Método Trezentos formulado de modo colaborativo pela docência, então formada, além de registros de respostas de questionários (inicial e final) aplicados. A experiência efetiva de formação motivou a produção de uma cartilha enquanto produto educacional e enquanto proposta multiplicadora da prática docente de Matemática para o ensino de jovens e adultos. Concluiu-se que este método colaborativo possa melhorar/ressignificar a prática docente na Educação de Jovens e Adultos e promover êxito para o processo de ensino e aprendizagem da Matemática, sendo ainda motivador e encorajador para a adoção e prática de outras metodologias ativas.

 

Palavras-Chave: Docência. Educação de Jovens e Adultos. Formação Continuada. Metodologias Ativas. Colaboração.

Notícia cadastrada em: 06/12/2023 17:00
SIGAA | DGTI - Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação - Contatos (abre nova janela): https://ufla.br/contato | © UFLA | appserver2.srv2inst1 21/02/2024 22:19