Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA PAULA FERREIRA PINTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA PAULA FERREIRA PINTO
DATA: 17/09/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Plataforma Google-meet: meet.google.com/arv-ctrt-jby
TÍTULO:

Purificação de l-asparaginase de Aspergillus caespitosus CCDCA 11593 em criogéis de troca iônica


PALAVRAS-CHAVES:

criogel; adsorção, enzima; acrilamida; troca iônica.


PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Ciência e Tecnologia de Alimentos
SUBÁREA: Engenharia de Alimentos
RESUMO:

As L-asparaginase  (E.C. 3.5.1.1) é uma enzima que têm se destacado nos últimos anos em razão das suas importantes aplicações na indústria farmacêutica, como alternativa para o tratamento de diversos de doenças linfoproliferativas e linfoma, em particular a leucemia linfoblástica aguda (LLA), e na indústria alimentícia, na inibição da formação de acrilamida durante o processamento de alimentos .

A L-asparaginase (E.C. 3.5.1.1) catalisa a hidrólise da L-asparagina em ácido L-aspártico e amônia. Apesar desta enzima ser amplamente distribuída entre plantas, animais e microrganismos,  a L-asparaginase de origem fúngica tem ganhado atenção devido à sua estabilidade, alta produtividade e facilidade de cultivo.

Quando o objetivo é separar e purificar misturas de proteínas, a cromatografia de troca iônica  é comumente empregada.

Como as técnicas cromatográficas é uma importante estratégia de purificação de biomoléculas, o número de pesquisas científicas relacionadas ao desenvolvimento de matrizes cromatográficas para a separação de biomoléculas tem aumentado. Dentre esses matérias, pode-se destacar os criogéis poliméricos.

Os criogéis possuem estrutura macroporosa, biocompatibilidade e estabilidade química e mecânica. Com isso, eles são uma alternativa à purificação direta de biocompostos a partir de meios viscosos e não clarificados, reduzindo o número de etapas do processo de purificação e auxiliando na manutenção da integridade dos compostos de interesse .

Apesar das vantagens apresentadas pelos criogéis, os grandes poros tornam a sua área superficial para a adsorção menor em comparação a um leito fixo embalado, o que tende a diminuir sua eficiência. Uma maneira de superar esta desvantagem é funcionalizar as matrizes cromatográficas. Ao sintetizar os criogéis, tem-se a possibilidade de utilizar diferentes monômeros e funcionalizá-los quimicamente com diferentes grupos químicos, explorando a especificidade da biomolécula-alvo quanto ao ligante de adsorção, o que dá origem a diversas matrizes cromatográficas.

O objetivo do trabalho é o desenvolvimento de um criogel polimérico funcionalizado com diferentes ligantes para a purificação de L-asparaginase por cromatografia de troca iônica.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - SÉRGIO HENRIQUE SILVA - IFMG (Membro)
Presidente - LIZZY AYRA ALCANTARA VERISSIMO (Membro)
Externo à Instituição - ISABELLE CRISTINA OLIVEIRA NEVES - IFMG (Membro)
Interno - ISABELE CRISTINA BICALHO (Membro)
Notícia cadastrada em: 14/09/2021 09:36
SIGAA | DGTI - Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação - Contatos (abre nova janela): https://ufla.br/contato | © UFLA | appserver1.srv1inst1 04/12/2021 23:43